A Europa procura a seletividade das comunicações

O volume da comunicação irrelevante está a conduzir a fidelidade dos consumidores europeus à rutura, com a maioria dos consumidores preparada para iniciar ações contra as marcas e os fornecedores de serviços.

Um estudo chamado Communication Crackdown (Seletividade das Comunicações), levado a cabo pela Coleman Parkes Research e patrocinado pela Ricoh Europa, revela que os consumidores estão a ser inundados com comunicações irrelevantes e correio não solicitado, com 69% dos inquiridos a ter cancelado a subscrição de uma mailing list e 18% a ter optado por outras marcas ou fornecedores de serviços.

O inquérito foi realizado em janeiro de 2016 e envolveu 2892 participantes do Reino Unido, Irlanda, França, Alemanha, Espanha, Itália, África do Sul, Suíça, Polónia, Rússia, Bélgica, Turquia, Holanda, EAU, Suécia, Dinamarca, Arábia Saudita, Noruega, Qatar, Finlândia e Kuweit.

Artigos relacionados

Retalho e educação no centro das atenções

Três quartos das comunicações enviadas por retalhistas e entidades de ensino europeias são irrelevantes, segundo os consumidores. A maioria dos inquiridos num estudo (76%) considera que os materiais recebidos dos retalhistas são irrelevantes e 75% referiu o mesmo em relação ao conteúdo enviado por entidades de ensino, como escolas, colégios e universidades.

Os consumidores estão dispostos a ajudar

A maioria dos consumidores (64%) acredita que as marcas devem fazer mais para adaptarem as comunicações a circunstâncias individuais. E as boas notícias são que os consumidores estão dispostos a ajudar. De entre os inquiridos, 80% estão dispostos a fornecer informações pessoais para garantirem que as comunicações são direcionadas e relevantes. Além disso, 18% não teriam problemas em divulgar os seus hábitos de navegação na Internet, outros 18% partilhariam a sua faixa salarial e um em cada dez inquiridos revelaria as suas informações de saúde.

X

Preencha os seus dados para fazer download do Livro Branco